20 de jan de 2013

Traição



O amor é um sentimento nobre. Nobre e irresponsável (principalmente quando ligado à paixão, o "fogo que arde sem se ver"*). A entrega dos casais, a confiança; a simples sensação de ser amado já completa a vivência do homem na terra. Ter confiança, lealdade dos amigos, os irmãos que sua mãe não pariu.
Ou seja, tudo muito bonitinho, bem Tumblr, certo?
Mas, um belo dia, ocorre a traição. A quebra de confiança, a filha-da-putagem mor que destroem sonhos, confianças e, até amores. Aí nos pegamos matutando: "porquê Fulano fez isso comigo?" É bem difícil entender o motivo da traição (e também, dependendo do traidor é mais complicado de explicar porque cargas d'água fez isso).
Um filme que me fez refletir sobre o porquê das traições foi A Última Noite, ou Apenas Uma Noite ou Last Night, o seu nome original. Um casal jovem que se ama têm numa noite atípica a experiência de traição, das duas partes.




Eu adoraria contar mais sobre o filme, mas como no Brasil a cultura dos spoilers é uma ofensa, é melhor deixar pra lá. Só entendo algo para mim depois desse filme: se pode amar duas pessoas, se pode ser atraído por uma pessoa. As relações de casais onde não há amor para mim não é traição, é apenas uma busca pelo prazer que não há no outro.
Imagino que a traição ocorre mais porque esperamos mais no outro algo que somente nós podemos oferecer, por isso a decepção. Exigimos demais, e esquecemos que cada um tem suas necessidades e valores.
Parece até uma visão pessimista minha, mas, isso não me impede de confiar em alguém. Afinal, é dos erros que se aprende, certo? Então, estou aí para errar, hehehe. E se amar, ame. E se trair, pense se é algo que quer para o seu relacionamento e se gosta realmente da pessoa, pois senão você já não ama, está "de favor" com alguém.
_________
* Camões escreveu que amor é "fogo que arde sem se ver", mas para mim, a paixão é esse fogo, pois o amor é sublime e cândido, enquanto a paixão é sacanagem pura.


Enfim, esse mini-texto e a recomendação de filme é a minha estreia no blog. Sou Filipe Augusto. Postarei semanalmente sobre assuntos variados (variados mesmo) ou até pequenos textos, inspirações (cada vez mais raras, é verdade) sobre o quotidiano e a vivência nesse mundo maravilhoso.
Obrigado e até mais!

Relacionados